21 de dez de 2008

TUNEL DO TEMPO - Final - Uma rosa no meu jardim

É normal na vida não termos tudo que desejamos, então dedico esse ultimo post do Túnel do Tempo a uma amiga especial, que fez parte de meus sonhos, a conheci na sala BDSM para Maduros, da amiga Selena... e ficava de longe olhando suas postagens com opiniões sempre inteligentes, com pitadas de humor e um carisma que me deixava, como mesmo disse a ela na época... atiçado.
Após observa-la por um tempo solicitei sua adição ao msn e partir dai surgiu entre nós uma amizade muito grande, juntamente com um desejo que crescia a cada dia.
Conversas diárias por horas, muitas brincadeiras, algumas nem tão inocentes, rs, ao mesmo tempo em que aconteciam situações de extrema D/s e DP, e assim foi surgindo aos poucos de forma natural um desejo de posse e entrega entre ambos.
Nos encontramos pela primeira, ela ia me dar de presente uma faca, (linda por sinal) mas antes porém, não poderia deixar de brincar um pouco com ela. Ao entrar no carro, mal se ajeita e já vou levantando seu vestido, verificando se realmente estava sem calcinha, conforme ordenado, passo a mão pelas suas pernas e apertando sua coxa, com tempo avanço ainda mais e vou masturbando-a, fazendo questão de parar ao lado de ônibus e caminhões, ela tímida e excitada, se torna ainda mais bela, e cada vez mais molhada, paramos em faróis aonde pessoas entregavam folhetos e mesmo assim continuava com a mão em seu sexo e ria sadicamente da carinha dela de vergonha e o olhar curioso de homens e mulheres.
Mas o melhor foi quando paramos em uma praça em plena 1100 h da manha, por pouco não faço sexo com ela ali mesmo, quase a deixo nua, o vestido tampava apenas a barriga, seios a mostra chupo-o com vontade, muitos beijos, amassos, sexo oral dela em mim e eu nela, dedos em todos os lugares, uma bunda nua quase pra fora da janela do carro enquanto me chupava, carros buzinando, e medo de ser preso por atentado ao pudor ou apedrejado por algum pedestre mais moralista, rss.
No Dominna algum tempo após, surgiu a oportunidade de uma é pequena brincadeira no dungeon, , alguns beijos, apertos e tapas que serviu apenas para deseja-la ainda mais.
Ainda lembro da nossa primeira sessão, anuncio minha chegada ao hotel, entro no quarto, me deslumbro com uma mesa lindamente posta, com flores e frutas, um caminho de rosas pelo chão, quarto iluminado apenas pelas luzes de velas e em um circulo de velas no meio do quarto...ela.... ajoelhada, com uma camisola preta, cabeça baixa a minha espera, uma das mais belas visões que tive em meus 11 anos de BDSM, ela estava linda, de um sensualidade, beleza e sentimentos de entrega implícito em cada detalhe.
Em silencio ando calmamente pelo quarto, ando em volta dela, apreciando-a, puxo-a pelos cabelos, a levanto e lhe dou um longo beijo....elogio todo o cuidado e beleza da cena, dou-lhe alguns tapas, digo-lhe coisas obscenas e partimos para nossa sessão tão desejada.
Apesar de não ser especialista em cordas, sei do prazer em que ela sente por elas, coloco-a na cama, amarro seus braços acima da cabeça, presos a cama e suas pernas e coxas, deixando-a abertas e dobradas, ela toda exposta aos meus desejos e caprichos.
Uso velas, derramo a cera quente em seus seios, corpo e sexo, aplico um pouco de spank vaginal, uso variados consolos, penetrando-a e tirando gemidos de dor e prazer, devoro sua buceta com a boca sentindo seu gosto e gozo delicioso em minha boca, penetro de forma violenta com ela totalmente a minha mercê, sem poder esboçar qualquer movimento.
Logo depois lhe solto e lhe mostro a deliciosa pratica do spank, pela primeira vez ela sentia na pele o ardor de um chicote, sua pele branca ficava linda a cada marca a cada vergão ao lhe mostrar um pouco de tudo, ela que receava não agüentar muito, o fez de forma maravilhosa.
Ainda fui presenteado com uma linda dança e agraciado com um banquete regado a vinho e frutas.
Tivemos ainda mais uma sessão, que além de tudo já experimentado na primeira vez, teve pitadas de humilhação que quase me deram uma congestão na hora do almoço, o sangue teimava em ir para o lugar errado, rssss.

Apesar que por circunstâncias que não vem ao caso, não a tive com minha coleira, mas por tudo que sentimos, desejamos e vivemos um dia, sabes que me pertenceu, que a intensidade dos nossos desejos extrapolavam o fato de ter ou não uma coleira, isso era só um detalhe. Você foi minha.
Deixo aqui a você minha amiga {rosa vermelha}_C todo meu carinho pelos momentos maravilhosos que me proporcionou e meu sincero agradecimento ao seu Dono, Mestre Centauro, que demonstrou ser um Mestre e Sr. Digno de ti, além de um Dominador na concepção da palavra pela nobreza e gentileza em autorizar o post.

8 comentários:

deusa disse...

Amo de paixão essa moça..

E como ela é importante no meu coração.
Talvez creio que nem saiba o quanto...
Uma mulher ousada..
E já entregou esse corpo aos cuidados da Deusa como presente
de aniversário..
Um presente inesquecível...
Mas o que marcou..e que não consigo esquecer..é sua doce voz cantarolando
comigo uma canção..

Sou rosa vermelha
Ai! Meu bem querer
Beija-flor sou tua rosa
E hei de amar-te até morrer


Rosa minha linda..
Deixo pra ti minha querida..aquele poema que um dia
lhe dediquei no meu blog..sobre a cena que você compartilhou comigo..

Fomos duas rosas unidas,
São duas flores nascidas
Talvez no mesmo arrebol.
Vivendo no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol..

Vivendo... ai, quem pudera,
Numa eterna primavera,
Viver qual vive esta flor.
Juntar as rosas da vida
Na rama verde e floria,
Na verde rama do amor.
Castro Alves

Beijos com carinho

Lua disse...

DONO...

que lindoooo esse post...cada detalhe descrito, em cada palavra..nossa..extremamente excitante!!

Infelizmente ainda não conheço {rosa vermelha}_C mas certamente és uma pessoa maravilhosa, por ser assim tão bem quista por meus DONOS, espero não faltar oportunidade de lhe conhecer querida.

realmente lindoooo post..

beijos com carinho e saudade
Sua escrava
lua_Sr.Kleiton e Deusa_KL

http://rosa-sr.b.zip.net disse...

é gostoso relembrar o que vivemos e sermos amigos como somos, desejando um ao outro sempre o que há de melhor.
Agradeço muito o carinho da lembrança e fico feliz quando lhe vejo vivendo com sua linda Deusa suas fantasias e desejos.
Obrigada Deusa pela poesia mais uma vez, Dono na época de nossa cena achou belíssimo o seu relato e de uma delicadeza ímpar.
beijos aos dois
{rosa vermelha}_C

K disse...

Que delicada homenagem em seu último post do Túnel do Tempo... a bem da verdade, muito excitante tb!

Não conheço {rosa vermelha}_C mas parece ser uma pessoa especial e muito interessante!

Acho lindo a gratidão que demonstra pelas pessoas que passaram por sua vida, enriquecendo-a, acrescentando experiências, aventuras, emoções mesmo porque cada pessoa é única na sua forma de ser...

Sempre me surpreendo com a forma gostosa com que escreve e como prende a atenção de que lê o seu blog! Hehehe

Bjus respeitosos,
K

cadela disse...

so podia vir algo tão lindo de vc ne?

vc é especial ate qdo se refere a uma pessoa iluminada como a rosa!

Kleiton..

vc sabe q moras dentro do meu coração, sou meia loka e desligada,vc sabe,mas sempre lembro do abraço do sorriso de um amigo como vc!

fique bem...


loka pela lua

{kdelawal} disse...

lindo parabéns aos dois por este momento de carinho

Lady Orquídea disse...

Kleiton querido,
Sou suspeita para elogiar, pois amo de paixão os dois, realmente sua homenagem é muito delicada, gentil e excitante, mas não poderia ser de outra forma com as pessoas envolvidas.
Beijos grandes

PS.: muitas saudades de você moço.

M disse...

LIndo texto,Sr Kleiton.
Transmite a intensidade e força dessa historia. È emocionante ler coisas assim, ainda mais tratando-se de pessoas q gostamos e saber q momentos vividos com verdade ficam pra sempre no tempo e sempre chegam ate nos, seja pelo tunel, pelas lembranças....

E a {rosa vermelha}_C, falar o que dessa alma tao, especial,tao querida.
Muito bom ler isto, feliz pelos dois.