27 de nov de 2008

Sessão da tarde - Filme: Uma Deusa em apuros


Encontro marcado, a busco no metrô, ela vem apropriada para ocasião, um vestido preto de alça, decotado de ambos os lados, bem leve e solto, fácil de tirar ou levantar.

No carro diferente de outros dias, me beija timidamente, está mais calada, ansiosa e nervosa, vejo em seu olhar um pouco de insegurança, ela com certeza já estava imaginando mil situações, seguimos ao nosso destino.

Pela primeira vez em um ano juntos vejo medo, apreensão e receio em seus olhos... o coração sádico sorri.

Chegamos ao estacionamento, ordeno que tire a calcinha.
- Dono deixa ir com ela, não quero ir sem.... tire a calcinha....repito, ela ainda contrariada retira.
Saímos do carro, ela com uma bolsinha na mão e celular na outra, dou uma gargalhada e mando retornar ao carro e deixar tudo lá, não haveria como cuidar dessas coisas aonde iríamos, ela ainda nervosa, volta e deixa tudo no carro, seguro em sua mão gelada e seguimos em direção ao nosso destino, Cine Arouche.
Em frente ao cinema 5 ou 6 rapazes, ela fica vermelha, passamos por eles, olhamos o cine, ele está em reforma e em mau estado de conservação, passamos em frente e vamos até esquina, pergunto se está pronta, ela respira fundo e diz que sim, dou-lhe um beijo e voltamos.
Pergunto a um homem se o cine esta funcionando, ele responde que sim, compro os ingressos enquanto ela se esconde embaixo de um óculos escuros, rs.
Todos olham nossa entrada, mas não eram clientes e sim o pessoal que fazia a reforma, levo ela pra conhecer o ambiente e exibi-la, fico meio desapontado, apenas 2 homens pelo local.
Paramos na porta de uma das salas aonde passava um filme gay, assistimos por uns instantes, enquanto levanto seu vestido, deixando sua bunda a mostra aos presentes que se posicionaram atrás de nós.
Ela tenta abaixar o vestido ainda tímida, impeço e dou-lhe um beijo, enquanto aliso sua bunda branca que se destacava no ambiente quase escuro.
Saímos de lá e vamos a outra sala, lá mais dois homens, ficamos no meio do corredor, olhando um pouco o filme, digo-lhe algo ao ouvido, e começo a beija-la com mais vontade, ela vai se soltando, mas ainda travada, mordo-lhe o pescoço, a orelha, a boca, ela começa a gemer e logo se forma uma roda em nossa volta.
As caricias aumentam, levanto todo seu vestido, enfio dois dedos nela, tiro um dos seios pra fora chupo com vontade e vejo que ao lado dois começaram a se masturbar.
Puxo-a em direção a parede, abro o zíper, pego ela pelos cabelos e levo sua boca em direção ao meu pau, ela me chupa loucamente, com mais força que o normal, forma-se uma roda em volta e após alguns minutos a levanto e beijo com muito desejo, levanto seu vestido, deixando a bunda dela a mostra novamente, sinto primeiras mãos disputando a bunda dela comigo, ela olha desconfiada, tira mão deles, volto a beija-la segurando-a com força, impedindo que ela retire a mãos deles.
Ela em minutos se entrega, já não liga para as caricias dos outros, são duas ou três mãos , apertando sua bunda, passando a mão no rego, querendo penetra-la, afasto os mais afoitos, que já queriam encostar e penetra-la, digo que não encostem é apenas pra usarem a mão, eles se afastam e voltam novamente a bolina-la.
Retiro seus seios pra fora, mal tenho tempo de chupa-los, mãos vão devorando-os, são apertos, pegadas, beliscões, viro ela um pouco, ofereço eles a boca de um deles.
Ela ali em meus braços, começa a gemer, enfio a mão na sua buceta, está melada, sinto um dedo dentro dela , mas não dava pra identificar a quem pertencia, ela já não estava mais travada gemia cada vez mais alto, ali em meus braços e no meio de 5 ou 6 homens.
Não via ninguém que pudesse ir mais além, alguns velhos, outros mau arrumados, nada me agradava, mas minutos depois se aproxima uma rapaz, aproximadamente 25 anos, alto, bem vestido, tipo universitário e bem apessoado, ele não demora e começa a acaricia-la, vindo direto aos seios, sugando com vontade.
Noto que ela olha e se mostra receptiva, ponho a mão na cabeça dele e forço pra baixo, levando-o em direção a buceta, pego uma perna dela ponho no ombro dele, ele literalmente devora a buceta dela, ela geme alto, não se ouvia mais nada, apenas os gemidos dela cada vez mais alto.
Enquanto ele a chupa, procuro um lugar em seu corpo para por a mão, mas não havia, uma mão apertando sua na bunda do lado esquerdo, outro com um dedo enfiado no seu cuzinho, enquanto outro apertava a outra parte da bunda e chupava um dos seios e a buceta enfiada na cara do rapaz, que a chupava cada vez com mais gana, restava apenas beija-la, abafando seus gritos e gemidos.

Fico sabendo depois que ele estava chupando um halls e enfiou na buceta dela antes de começar a chupa-la.
Por duas vezes ela goza na boca dele, soltando urros e gemidos altos, a coisa começa esquentar, preciso falar mais alto e afastar uns dois mais afoitos.
Ele aproveita em um gesto rápido e a puxa pela cintura e a tira do meio de todos, encostado-se dois passos ao lado na parede, ele a abraça e a beija.
Me deparo vendo um linda e deliciosa cena....

Seus cabelos longos loiros soltos, a meia luz se sobressaindo na escuridão, ela empinada e envergada de encontro ao corpo dele, beijando-o longamente, enquanto era alisada por mãos ávidas, olho por instantes, ela para de beija-lo e procura meu olhar de aprovação, faço sinal pra prosseguir espero mais um pouco e encosto por de trás dela.
Ela feito uma vadia se reveza em nossas bocas, tento penetra-la mas não consigo, ele a tem envergada no seu corpo, falo ao seu ouvido para que ela se vire, coloco a mão em sua buceta, nunca tinha visto tão encharcada, de tão melada que estava, pingava literalmente.
Abro suas pernas e a penetro, enquanto ele a beija e acaricia seu seios junto com outros.
Eu e ele dividimos a boca dela e o pescoço no alternando em ambos, por minutos fico ali fudendo-a enquanto ela é devorada por várias mãos e a boca do rapaz.
Novamente o clima de tesão e luxuria faz o ambiente esquentar, digo ao ouvido pra se despedir do rapaz... ela vira e o beija e agradece, abaixo seu vestido, digo a todos que a brincadeira acabou e saímos sem olhar pra trás.
Paramos para comer algo na padaria ao lado, olho em seus olhos, vejo uma mistura linda de timidez e tesão, um olhar diferente de todos os outros dias, rimos bastante conversamos sobre o ocorrido, percebemos que um dos que estavam la dentro nos seguiu e ficou nos rodando, não damos bola e continuamos a conversar e rir da deliciosa loucura.
Fico desejando come-la ali mesmo, em público em cima da mesa tamanha era a excitação de ambos.
Voltamos ao estacionamento já programando nossa próxima visita ao cinema, desta vez com um casal de amigos que não puderam comparecer, mas essa parte fica para o próximo relato, rs.
Rita Lee - Fraga

No escurinho do cinema
Chupando drops de anis
Longe de qualquer problema
Perto de um final feliz

Se a Deborah Kerr que o Gregory Peck
Não vou bancar o santinho
Minha garota é Mae West
Eu sou o Sheik Valentino

Mas de repente o filme pifou
E a turma toda logo vaiou
Acenderam as luzes, cruzes!
Que flagra!
Que flagra!

20 de nov de 2008

TUNEL DO TEMPO - Parte 7 - Uma Deusa de Mulher

Tem lugares que marcaram minha vida, o Dominna foi aonde encontrei boa parte das pessoas que marcaram uma parte dela aonde caminhos e destinos se cruzaram.
Certa noite, cercado de amigos e amigas, ao me preparar para uma cena com uma das minhas escravas me deparo com uma loirinha acompanhada de uma amiga, como não sabia se era amiga ou escrava, apenas dou um conferida, rs, e sigo com minha cena e brincadeiras com algumas amigas que estavam conhecendo um pouco do BDSM.

Logo após a certa loirinha, se dirigiu ao X ficando entre ele e minha amiga enquanto o Dono desta fazia uma cena, como bom vouyer me coloquei ao lado, ora olhando a cena, ora apreciando-a, logo sai e sigo com a noite ao lado dos amigos (as).

Depois desse dia ela demonstrou interesse em me conhecer e viemos a nos conhecer virtualmente e construindo uma amizade com pitadas de sensualidade e brincadeiras apimentadas, muitas risadas e um clima gostoso se criava entre nós.
Ela resolveu ter algo mais sério e foi servir essa amiga, mantive a amizade, mas deixei o desejo de lado, desejo esse que já se manifestava em ambos. Disse-lhe que qualquer coisa maior que a amizade, só com autorização da Dona dela, como nada ocorreu segui minha vida.

Após o termino da relação, voltamos a nos desejar, marcamos encontros, alguns furos, dela, e já estava achando que o desejo seria apenas virtual, mas em mais uma tentativa, ela concordou em saímos.
E que encontro!!! conheci um pouco da masoquista, da fêmea e da mulher intensa, gulosa e sensual, como ela mesmo diz a cama foi pequena para ambos, parecia que tinha passado pelo quarto um furacão, um encontro de peles, desejos e de intensidade.

Antes de ser minha, me deu um presente, uma cena com ela no Dominna, uma noite inesquecível, vê-la dedicando a cena, caminhando ao meu encontro, te despindo, seu olhar acanhado, seus suspiros, palavras ao ouvido, sorrisos íntimos, seus gemidos de dor, molhada de prazer, seu cheiro de fêmea no cio, o gosto do seu intimo, ficariam por muito tempo em meus pensamentos.

Alguns encontro depois e tive a certeza que ela seria minha, não me interessava se era Switcher, masoca, não era submissa, que não se dobrava, ela seria minha do meu jeito, do meu modo, para meu prazer e para o dela. Um desafio? que me venhas esse desafio então.
Mas ela se rendeu e passou de Deusa Bacante a ser {Deusa} _KL.
Como imaginava, não foi nada fácil, um caminho turbulento, algumas manifestações de rebeldia, alguns momentos tensos, alguns deslizes, mas tudo fazendo parte do aprendizado e da condução, não se molda alguém do dia pra noite, anda mais uma Deusa, uma mulher independente, uma fêmea que vive intensamente seus desejos e fantasias.

Aquela que antes tinha dificuldade em aceitar o prazer pela dor, passou a assumi-lo sem medos, entregou seu corpo ao sádico e gozou muito ao estalar do chicote, deixou de ser um mistério, despiu-se por inteiro e se entregou ao prazer e ao meu prazer.

Além da entrega da masoquista, faltava a entrega da submissa ao Dominador, apenas usufruir do seu masoquismo era pouco pra mim, isso qualquer um faria, e o domínio não existiria estaria ele em suas mãos e não nas minhas, estaria apenas satisfazendo seus desejos e não impondo os meus, queria você por completo.
Hoje vendo o quanto lutou contra, me faz muito feliz e realizado em ver sua transformação, (ainda dou muitas risadas quando lembro carinha que fez no dia da mochila na boca subindo as escadas, merecia uma foto, rs).
Aquela que não era submissa, que não se ajoelhava, se submeteu de forma tão linda, que fez do D/s intenso ainda mais prazeroso e uma entrega deliciosa muito mais aos olhos do sádico do que do Dominador.

Sei que me pertencer, me amar não é fácil, mas sabes que tem o lado bom disso, sabes exatamente como sou, o que desejo, os meus sonhos, minhas taras, mas mesmo sabendo como sou, sabes também que sempre irei lhe surpreender com uma novidade, e que sonhos e fantasias pra mim, são para serem realizados e não apenas sonhados, aliás ainda esperando lecionar e cozinhar, rsss, assim como você amo nossas atividades extra curriculares e elas serão muitas nesse novo ano letivo, rs.

Quando alguém lhe perguntar como que Eu encoleirei uma Deusa ou como vc se deixou encoleirar, peça para olharem bem dentro dos seus olhos, no brilho deles estará a resposta.
E enquanto você não se cansar de perguntar...... quem era Ele? olhe dentro dos meus e encontrará a resposta. Se já não tem.
A sua submissão pode ter nascido de um parto extremamente dolorido, mas era necessário para viver o que estamos vivendo, o tempo passa, e nele amadurecemos e a relação também, os ajustes são feitos, as atitudes são conhecidas, hoje nos conhecemos pelo olhar e para seu azar conheço todas as feições de seu rostinho, rs.
Já vivemos muito, mas há muito ainda a se descobrir, a ousar, a inventar e reinventar, há um mundo além de nós pra ser vivido, descoberto e explorado, com muitas conversas, risos, ousadia, sentimentos, prazer e cumplicidade.
Termino deixando dois textos que exprimem muito do que vivemos, do que sentimentos, do que somos e que nossa liberdade, nossa ousadia, ativem nossos poros, que nossos corações disparem, que a pele queime de prazer, nossos sexos latejem desejando mais e principalmente que a paz perdure, que a linda, encantadora e deliciosa lua que me deste ilumine ainda mais nossos corações.
Hoje você é um pedaço de mim e a beleza de deitar com você é a liberdade que mais venero.
Além do horizonte...Seu Dono

Post dedicado a minha Deusa_KL

Amor só dura em liberdade
O ciúme é só vaidade..
Que eu mais venero é a beleza de deitar...

Raul Seixas

.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

"Que nada nos limite.
Que nada nos defina.
Que nada nos sujeite.
Que a liberdade de amar seja a nossa própria substância."

Simone de Beauvoir

Livre pensar com Clarice Lispector

"Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar.
Sou tão misterioso que às vezes não me entendo.
Suponho que me entender não é uma questão de inteligência
e sim de sentir, de entrar em contato."

Clarice Lispector

Ana carolina - Carvão

Espaço musical - Ana Carolina

Carvão - Ana Carolina

Surgiu como um clarão
Um raio me cortando a escuridão
E veio me puxando pela mão
Por onde não imaginei seguir
Me fez sentir tão bem, como ninguém
E eu fui me enganando sem sentir
E fui abrindo portas sem sair
Sonhando às cegas, sem dormir
Não sei quem é você

O amor em seu carvão
Foi me queimando em brasa num colchão
E me partiu em tantas pelo chão
Me colocou diante de um leão
O amor me consumiu, depois sumiu
E eu até perguntei, mas ninguém viu
E fui fechando o rosto sem sentir
E mesmo atenta, sem me distrair
Não sei quem é você

No espelho da ilusão
Se retocou pra outra traição
Tentou abrir as flores do perdão
Mas bati minha raiva no portão
E não mais me procure sem razão
Me deixa aqui e solta a minha mão
Eu fui fechando o tempo, sem chover
Fui fechando os meus olhos, pra esquecer
Quem é você?
Quem é você?
Quem é você?
Você.

14 de nov de 2008

TUNEL DO TEMPO - Parte 6 - A delicia de iniciar

Apesar de estar afastado das mazelas dos chats, abri uma exceção a uma querida amiga que abriu uma sala de BDSM, minha querida selena, lá tive a oportunidade de conhecer uma menina tímida, recatada, silenciosa e observadora, sem nenhuma experiência com muito sonhos e desejos em viver tudo que lia e via.
Primeiramente fez amizade com minha escrava e depois aos poucos fui conhecendo-a melhor.
Durante meses fomos construindo uma amizade de respeito, adquirindo confiança e cumplicidade, aos poucos via aquela menina tímida se soltar, mas sentia que ela ainda escondia muito dentro dela, não se mostrava inteira, ainda não se revelava seu intimo.
Em conjunto com minha escrava, fomos convencendo-a a dar o passo mais difícil pra quem inicia nesse mundo, o primeiro passo.
Criamos a confiança necessária e ela veio, trouxe algumas guloseimas, muito carinho e desejos.
Para aliviar a tensão minha escrava a acolheu e foram passear, fazer compras durante o dia, ate minha chegada a noite, diminuindo um pouco da ansiedade, medo e expectativa que trazia com ela, mas lá, já fiquei sabendo que a sádica da minha escrava tinha mostrado o arsenal de brinquedos, deixando-a mais assustada ainda, rs.

Chego no hotel , ela me recebe com um lindo sorriso, e um brilho delicioso e tímido nos seus lindos olhos claros, conversamos um pouco, quebramos o gelo, alguns beijos, e lhe apresento o BDSM submetendo-a à algumas práticas.

Foram mais de 12 h de sessão, vi a olho nu, uma das mais lindas transformações que um Homem pode ver em sua vida, uma menina virando mulher.
Um dos maiores prazeres que tive em minha vida, foi o de poder ter participação em ver aquele bichinho do mato, tímida, quieta, insegura, se transformando em uma mulher de postura, de personalidade, segura dos seus desejos, de humor delicioso, falante, sensual, uma transformação de vida que me emociona só de lembrar.
E assim lia, virou {lilian}_Kl, durante um ano, me fez muito mais que servir, me mostrou que ainda nesse mundo de hoje, existem pessoas, com coração puro, de caráter, transparência e uma infinita bondade no coração. Engana-se quem vê ali uma mulher fraca, é umas das mulheres mais corajosas que conheci.
Menina doce e meiga, mulher forte, inteligente e intensa, ver todo seu crescimento foi um prazer imenso, poder compartilhar momentos e fantasias e ver a mulher despertar em minhas mãos me encheu de orgulho, grato por esta linda oportunidade.
Poder desnudar sua alma foi um dos maiores prazeres que tive na vida, deixo um texto pra ti, que traduz tudo que vivemos, com todo meu carinho e gostar, seja sempre a pessoa maravilhosa que és, tem um amigo para a vida toda.


Post dedicado a lia

Talvez a verdadeira excitação esteja, hoje,
em ver uma mulher se despir de verdade
- emocionalmente.
Nudez pode ter um significado diferente.
Muito mais intenso é assistir a uma mulher desabotoar suas fantasias,
suas dores, sua história.
É erótico ver uma mulher que sorri, que chora, que vacila,
que fica linda sendo sincera,
que fica uma delícia sendo divertida,
que deixa qualquer um maluco sendo inteligente.
Uma mulher que diz o que pensa,
o que sente e o que pretende,
sem meias-verdades,
sem esconder seus pequenos defeitos - aliás,
deveríamos nos orgulhar de nossas falhas,
é o que nos torna humanas, e não bonecas de porcelana.
Arrebatador é assistir ao desnudamento de uma mulher
em quem sempre se poderá confiar,
mesmo que vire ex, mesmo que saiba demais.
Existe uma força que comanda nossa vida,
mas uma lei superior dará a palavra final.
tenha sempre em mente que
Tudo o que acontece na vida não é por acaso.
É preciso coragem e força
para encarar a missão que nos espera.
Permita que o plano da sua vida assuma viradas inesperadas.
Permita que a direção dos projetos que você pensou
que seriam estáveis sejam instáveis.
Isso é entender o tempo.
isso é viver.

Marta Medeiros


Livre pensar com Paulo Coelho

" O medo de sofrer é pior do que o próprio sofrimento.
E nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca de seus sonhos."
(Paulo Coelho - O alquimista)

Sangrando - Gonzaguinha

Espaço musical - Gonzaguinha


Gonzaguinha -Sangrando


Quando eu soltar a minha voz por favor, entenda
Que palavras por palavras eis aqui uma pessoa se entregando
Coração na boca, peito aberto, vou sangrando
São as lutas dessa nossa vida que eu estou cantando
Quando eu abrir a minha garganta, essa força tanta
Tudo que você ouvir, esteja certa que eu estarei vivendo
Veja o brilho dos meus olhos e o tremor das minhas mãos
E o meu corpo tão suado, transbordando toda raça e emoção
E se eu chorar e o sal molhar o meu sorriso
Não se espante, cante que o teu canto é minha força pra cantar
Quando eu soltar a minha voz por favor entenda
Que é apenas o meu jeito viver
O que é amar...

9 de nov de 2008

TUNEL DO TEMPO - Parte 5 - Nascendo o Switcher

Antes do término da minha ultima relação como submisso minha Dona, Rainha Dominadora, me incentivou a assumir meu lado Switcher, com sua mentoração e minha experiência adquirida em sete anos com submisso, me senti apto a desvendar esse novo lado e resolvi que era a hora de viver tudo que desejava, desde a primeira cena vista.
De imediato fiz o anuncio em listas de discussão sobre a mudança de Status, recebi apoio de muitos, preconceitos de outros e alguns gesto de falta de respeito a nova posição, mas não me abalei, sempre vivi minhas fantasias independente do que achavam ou julgavam ser o correto ou normal.
Feitos alguns contatos e algumas interessadas, alguns "Switcher? jamais", foi quando uma querida amiga fez uma brincadeira de que já estava com a senha numero 1 em mãos. No inicio o que era brincadeira, se tornou um papo mais sério, havia admiração de ambos, respeito, carinho e confiança, todo o necessário para uma primeira sessão e minha primeira experiência como Dominador.
E assim, munido apenas das mãos, rs, fomos para minha primeira sessão como Dominador, ela por suas vez, conseguiu com amigas brinquedos, chicotes, enfeitou lindamente algumas velas, apesar da insegurança em ser dominada por alguém inexperiente, ela veio disposta e pronta para essa nova experiência.

Impossível aqui relatar toda a sessão, com tudo que envolveu e significou pra mim e para ela, o que posso falar que ali naquele momento me senti completo, descobri que não era um Dominador, mas sim sádico, descobri que o prazer em provocar dor, me excitava por demais, faziam minha pele esquentar, coração acelerar e olhos brilharem e o sexo latejar, que a fase de submissão serviu mais para me preparar para o que realmente me dá prazer e me faz inteiro.
E desta sessão, mesmo depois tentando fugir, pois também tinha algumas restrições a Switcher e ao meu jeito de ser, ela resolveu se arriscar e me dar esse voto de confiança, se tornado assim minha primeira escrava, {licia}_Kl, ou como gostava de brincar, minha cobaia woman, rs.
Foi o inicio de dois anos e alguns meses, da mais pura e deliciosa experiência que um homem, Dominador e Sádico, poderia ter.
Crescemos juntos, aprendi muito com ela, quebramos limites e limitações, erramos por demais, seja por falta de experiência, por falta de competência ou de maturidade de se manter uma relação tão intensa como uma relação BDSM e nos moldes em que foi moldada.
Dois anos guardados pra sempre em minha memória e em meu coração, ter uma primeira experiência como Dominar de uma escrava com personalidade forte, inteligência acima da média, culta e intensa, me fez crescer ainda mais rápido como Dominador, foi uma da maiores experiências que um Dominador poderia ter, ainda mais pra quem estava iniciando. Quem pode acompanhar no Blog, sabe o quanto foi intenso essa relação, se a vida é feita de momentos, minha vida foi feita de momentos inesquecíveis durante esse período.
Dedico a minha primeira escrava, esse post, por tudo que me proporcionou e me ensinou, por todo prazer, carinho, atenção e cuidado, não só com o Dominador mas também com Homem e amigo. Há pessoas que marcam a vida de um homem quando passam por ela, você é uma delas e estará sempre presente em meu coração, grato pela oportunidade de viver dois anos de tamanha intensidade, prazer e amizade. Se tem alguém que merece ser muito, muito feliz e encontrar alguém digno de todo esse amor, carinho, sensualidade e intensidade, este alguém é você. Seja eternamente feliz.
Post dedicado a Licia

A ausência da presença, machuca e fere o coração.
Cicatrizes que se abrem facilmente,

mas que se fecham com a recordação.

Nunca esperamos um adeus,
e mesmo que venhamos a dizer ou ouvi-lo,
que não produza em nós, um sentimento de perda total,
falta de força ou coragem.
Pois esta é uma fraqueza humana ingrata, inata.

A verdadeira saudade é sentida por pessoas que se amam
e se prezam e que neste maravilhoso vinculo de união,
expressam constantemente sua presença.
Alegram-se com as suas realizações e sucessos.
Preocupam-se com suas derrotas e desilusões.

Mesmo que seja sentida dolorosamente,
esta perda de convívio é superada pela alegria das lembranças,
que estarão cada vez mais vivas em nossas mentes,
e marcadas com carinho em nossos corações.

Apesar da imensa solidão que sentimos no íntimo,
uniremos forças para estarmos sempre felizes, pois,
sem dúvidas, estaremos sendo lembrados pelas mesmas
pessoas em que estamos pensando neste exato momento,
Com as mesmas preocupações, alegrias e saudade...

Neviton M. Barbosa

Livre pensar com Massimo Bontempelli


"A verdadeira liberdade é um ato puramente interior,
como a verdadeira solidão:
devemos aprender a sentir-nos livres até
num cárcere,
e a estar sozinhos até no meio da multidão."

Massimo Bontempelli

6 de nov de 2008

Abri a porta - A cor do som

Espaço musical - A cor do som


Abri a porta,

Apareci,

A mais bonita,

Sorriu pra mim ...

Naquele instante

me convenci

O bom da vida

vai prosseguir

Vai prosseguir, vai dar pra lá do céu azul

Onde eu não sei,

lá onde a lei

seja o amor

E usufruir do bem, do bom e do melhor

seja comum

pra qualquer um

seja quem for

4 de nov de 2008

TUNEL DO TEMPO - Parte 4 - O bom da vida vai prosseguir

Abri a porta... apareci
a mais bonita sorriu pra mim
naquele instante me convenci
bom da vida vai prosseguir

(a cor do som)

E foi assim, uma noite no Dominna, olho em direção a porta e me deslumbro com tamanha beleza, Ela entra com botas canos longo, um casaco comprido, um shortinho e blusinha por baixo, cabelos encaracolados, olhos claros, um sorriso encantador, corpo escultural, um rosto lindo, como não parar o tempo com tal visão? A noite corria animada, pista de dança, ela ao lado dançando, sorrisos, alguns olhares, alguns comentário sobre a festa, tiro o sapato pra dançar melhor, ela ri e faz o mesmo, pergunto-lhe o nick, ela me responde Rainha Dominadora ou RD para os íntimos. A noite acaba, procuro por ela pelas listas, ela me acha em algum comentário que faço sobre qualquer assunto, troca de e-mails sem pretensões e consigo seu MSN. Passo a conhecer não só a Domme e mulher linda e sensual, mas uma pessoa encantadora, de humor refinado, alegre, divertida, inteligente, papos de horas deliciosos, mas descubro que mora no RS e o pior era lésbica...penso comigo quanto desperdício, rs, e agora o que fazer? desistir? ficar apenas na amizade? tentar uma sessão apenas pra matar a vontade? Não... muito pouco, gosto de desafios, sou abusado, sempre fui diferente mesmo, uma Dona lésbica seria bem meu estilo, queria ser Dela, impossível? o tempo dirá.
E lá se foi mais de 1 ano de amizade, papos diários, um charminho aqui, outro acolá, mas se oferecer? jamais, poderia por tudo a perder, mas sou paciente, persistente e sonhador.
Um certo dia Ela entra no MSN, conversamos como sempre, de repente, ela diz :
Quer ser meu escravo?
Dou uma gargalhada, falo qualquer besteira ou safadeza com certeza, mas...
Ela repete... Estou procurando um escravo, vc quer?
Minutos de pausa, olho a tela novamente, custo a acreditar e não acredito no que leio, pergunto é serio?
Esta vendo alguém aqui brincar?

Devo ter congelado na hora, mas a Senhora é lésbica. e daí? ela diz.
Pqp, penso eu, para de ser idiota, aceita logo, mas SM sem sexo? logo comigo que não aceitava e nem me via em uma sessão sem complementar com sexo e pior ela era extremamente sádica e eu detesto dor, curtia dominação.
Me sinto com um anjinho e um diabinho em cada ombro, um dizendo aceita, o outro cai fora vc vai se ferrar, quem dizia o que? Não faço menor idéia.
Respiro fundo, penso em quanto desejei e sonhei com esse dia... e aceito.

E como comigo tudo é diferente, o príncipe virou sapo, nasce kleiton_frog {RD}.
Mas logo um sapo Senhora??????
Sim vc é meu sapinho, aff nem começamos já vem com humilhação .
Como detestei isso de inicio, mas depois amava ser o seu sapinho e pior as amigas amavam, rss, nunca ganhei tanto sapo como nessa época, difícil era explicar em casa minha repentina paixão por sapos de pelúcia, chaveiro, etc, rs .
Viajo pra minha primeira sessão, minha irmã me pega no aeroporto, nos deixa e vai trabalhar. Ela entra no quarto vai se arrumar, sai com um vestido preto com aberturas laterais em cada perna, salto alto, linda, um espetáculo, viesse o que viesse, tudo valia a pena pra ter o privilegio daquele visão.
A noite mais uma sessão, dessa vez junto com minha irmã.... cane , velas e agulhas, quem diria, nem eu acreditava suportar tudo aquilo, me superando e ainda mais com duas mulheres lindas e não ia comer ninguém, rs.
Um ano sob seu domínio, pena que a distância atrapalhou, mas cada momento ao seu lado, estão guardados pra sempre em minha memória e em meu coração.
Dedico novamente o texto de despedida que resume tudo que senti desde aquele dia em que surgiu por aquela porta. Com carinho do seu eterno sapinho.
Post Dedicado a Rainha Dominadora

Meu maior sonho

Todos possuem um sonho
O meu maior sonho, era um segredo
Um segredo bem guardado no meu coração
Um segredo ainda não vivido, a espera de um dia de vive-lo em
sua plenitude

O meu sonho era pertencer novamente
a uma grande Mulher..
Que ao me dominar, satisfazendo seus desejos
me faria entregue e feliz.

Desejos da alma, Desejos do corpo,
Desejos da mente, Desejos que me consomem
Que ardiam dentro do meu coração e queimavam meu ser
Enfim desejos somente seus

Queria seu olhar, seus beijos sensuais,
Queria toques íntimos,prazerosos.
Queria a sede insaciável do seu sadismo
Enfim ser seu

Queria ser seu RAINHA DOMINADORA
E pertenci a ti Grande Fêmea
Aonde tive Momentos que jamais serão esquecidos
Prazeres que jamais esperei suportar

Momentos de amizade pura, de aprendizado e de superação
Servi-la foi um desejo e um sonho realizado
A Admiração virou paixão, e assim me despeço do vosso reino
Feliz, realizado e apaixonado pela Dominadora que és.

Obrigado por ter realizado um sonho deste que muito lhe respeita e
admira

Permita-me assinar pela ultima vez com sua honrada coleira -
Kleiton_Frog {RD}