22 de nov de 2009

Amor com Você


Amor com Você
Caio Lucas

Clímax, desejo, neblina embaçando a janela,
quero os horizontes abertos como naquela manhã,
não quero seus beijos sem falar de amor,
deixa o sono agora, vem até o meio da cama,
role sobre meu corpo, provoca um pouco de longe.

Deixo que os minuto passem sem eu perceber,
fico contigo, não desisto de nada que amo,
pode respirar bem profundo, fico hoje,
guardei nos seus olhos desejos para brilharem a noite,
quero outra vez, não quero tentar, tenho certeza.

Dá suas mãos, deita sua cabeça no meu ombro,
quero todos os sonhos loucos,
minha liberdade é estar preso na sua paixão,
é meu presente, o dia, a noite e as manhãs,
dizer o tamanho do amor, não consigo, é grande demais.

Misturei todas as formulas de amar que aprendi,
nada não é nem sombra do que vivemos,
pede carinho com palavras sussurradas no ouvido,
tento ensaiar o que dizer no próximo encontro,
não consigo imaginar, quando te vejo, sei que é amor.

Guardei outros desejos, um céu e um pedaço de terra,
separei um pouco de frio para depois te aquecer,
pintei a rua que passamos, ninguém sabe,
as nuvens são cúmplices das lágrimas d''outro dia,
o horizonte dourado veio depois de me prender a você.

Vem para viagem mais longa da sua vida,
tentarei lhe explicar o que este sentimento faz,
não precisa dizer nada, vem e me beija,
não quero liberdade sem desejo, prazer sem você.
volta as vezes, para e quando sentir falta do carinho.

Te AMO




17 de nov de 2009

Meu amor é dessas mulheres pra se comer com dez talheres

Me esquenta com o vapor da boca
E a fenda mela
Imprensando minha coxa
Na coxa que é dela

Dobra os joelhos e implora
O meu líquido
Me quer, me quer, me quer e quer ver
Meu nervo rígido

É dessas mulheres pra comer com dez talheres
De quatro, lado, frente, verso, embaixo, em pé
Roer, revirar, retorcer, lambuzar e deixar o seu corpo
Tremendo, gemendo, gemendo, gemendo


Ela 'tava' demais,
Peito nu com cinco ou seis colares,
Me fez levitar em meio a sete mares,
E me pediu que lhe batesse,
Lhe arrombasse,
Lhe chamasse de cafona, marafona, bandidona.

Fui eu quem bebi, comi a madonna
Fui eu quem bebi, comi a madonna

Chegou com mais três amigas, cinta-liga,
Perna dura, dorso quente
Toda língua e me encoxou
Me apertou, me provocou e perguntou:
Quem é tua dona? Quem é tua dona? É, é







Fui eu quem bebi, comi a madonna
Fui eu quem bebi, comi a madonna

5 de nov de 2009

Apenas relembrando um pouco de como tudo começou


Como todos já sabem, conheci minha amada Deusa no meio SM, se tornando com o tempo minha escrava, mas ao notar que nossos sentimentos iam muito além de uma fantasia, decidimos nos afastar dessa fantasia, de Dono e escrava, para iniciar uma vida a dois, as vezes a 3 ou 4, rss.


Hoje casados, sabemos que foi a decisão mais acertada, para um inicio tranquilo de uma nova vida ao lado da pessoa amada, contudo, não deixamos de gostar das práticas e das sensações dessa fantasia, na semana da Erotika Fair, tivemos o prazer de receber um convite para uma pequena demonstração no Stand da Le Fetiche Produções.

Matamos um pouco da vontade de fazer uma cena pública, mas desta vez não para pessoas do meio e sim para um público comum que frequentavam a Feira no dia em que estivemos lá, o que nos deu ainda mais prazer em realiza-la.


O resultado estão nas lindas fotos que foram tiradas no Stand, as quais postamos para o deleite de nossos amigos e principalmente do nosso, rsss.

Deixamos nossos agradecimentos ao maravilhoso fotografo e ao pessoal do Stand Le Fetiche Produções, pelo carinho e recepção.



Sentir sua presença - Karla Alburqueque



Gostoso sair a tua procura,
A tua busca,
E te encontrar!



Sentir teu perfume...
Cheiro forte, penetrante!
Chega, vem para meu abraço gostoso!


Em teus braços tudo é sonho...
Tudo é alegria!
Tudo é maravilhoso!


Ah! Como me sinto preenchido!



Te amo minha Deusa , minha mulher, minha esposa