8 de dez de 2008

Palavras ditas pela alma de um artista mudo


Lembro vagamente de alguns filmes da era do cinema mudo, não sei se eram reprises de filmes já antigos na época ou era a época deles mesmo la pelos meus 8 anos de idade, sempre admirei o ator e humorista Charles Chaplin pela competência, carisma e expressão, se alguém não precisa falar para ser entendido esse alguém era Ele.

Hoje aos meus 45 anos, venho aos poucos conhecendo a cabeça desse homem admirável, seus textos e pensamentos são um colírio para os olhos e a mente,.
É de uma sensibilidade impar, de uma visão diria até futurista, poucas vezes me identifiquei tanto com a forma de pensar de alguém e a forma como enxerga o mundo e as nuances dela e como viver o bem maior que é a vida.

Já tenho aqui no meu cantinho o "Livre Pensar", mas creio que Chaplin merece um tópico só para Ele, abro a partir de hoje um topico para dividir seus pensamentos, para refletir ou simplesmente pensar sobre essa mente privilegiada... Palavras ditas pela alma de um artista mudo.


"Cada um tem de mim exatamente o que cativou,
e cada um é responsável pelo que cativou,
não suporto falsidade e mentira,
a verdade pode machucar, mas é sempre mais digna.
Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com intensidade.
Perder com classe e vencer com ousadia, pois o triunfo pertence a quem mais se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.
Eu faço e abuso da felicidade e não desisto dos meus sonhos.
O mundo está nas mãos daqueles que tem coragem de sonhar
e correr o risco de viver seus sonhos.
Pessoas com energia positiva e alto astral são sempre bem vindas
nao existe coisa melhor no mundo do que
viver,curtir e gozar a vida,
que passa rápido e daqui não levaremos nada,
a não ser toda a experiência e as amizades."

Charles Chaplin

2 comentários:

Deusa_Kl disse...

Meu Dono! Meu grande ditador!

Deixo pra ti esse que amo muito também!



O Caminho da Vida

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódios... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

(O Último discurso, do filme O Grande Ditador)

Charles Chaplin


com carinho
Além do horizonte!

K disse...

Adorooo Chaplin!

Não é da minha época... mas nas poucas vezes em que tive o privilégio de assistir filme antigo da era do cinema mudo, apreciei muito como tb dei muitas risadas... se expressar, fazer humor, sem falar é um dom, e ele era espetacular no que fazia!

Os textos bem como os pensamentos de Chaplin nos fazem refletir, nos comovem e nos convida a fazer uma viagem para nosso interior...

Aiaiai, adorando cada vez mais teu cantinho!!!

Bjus,

K