20 de abr de 2010

Homens Apaixonados



Deixando a preguiça de lado, em virtude do lindo texto que minha amada esposinha postou no Blog dela http://www.deusadokleiton.blogspot.com/ com o titulo de "homens apaixonados" vou deixar aqui minhas impressões como um homem completamente apaixonado... ou melhor, que ama muito, pois, como dizem a paixão é o inicio do amor que as vezes é passageira, já o amor se for bem regado é para sempre.

Realmente concordo que é mais fácil encontrar uma mulher apaixonada do que um homem apaixonado, mas será que a maioria das mulheres que sempre foram preparadas para amar e sabem realmente amar? Ou apenas pensam que sabem amar?

Pergunto por que o que mais vi nessa vida, foram mulheres perdendo a alta estima para não perder o homem amado, se anulando completamente em prol desse amor.
Quem sabe realmente o significado de amar, não se anula, não fica dependente da pessoa amada, dependência não é amor é apenas carência afetiva.

Outra coisa que notei é que muitas mulheres confundem amor com posse.

E amar antes de tudo é liberdade, ninguém possui o amor do outro, é preciso saber lidar com nossas inseguranças, é normal quando amamos sentir-nos inseguros, pois, o medo de perder aquele (a) que é a sua razão de viver sempre irá existir por mais confiança ou certeza desse amor que temos, mas é primordial para uma relação durar que saibamos lidar com nossas inseguranças.

Confundir amor com posse é um dos maiores erros que alguém que ama pode cometer, é impossível aprisioná-lo, um dia ele lhe escapa por entre os dedos.

O amor não se molda aos nossos desejos, a não ser que essa moldagem seja feita de livre e espontânea vontade, quem se anula por amor, anula antes de tudo a própria relação.

Nós homens podemos mudar em atitudes, em comportamento, mas dificilmente nos anulamos por amor, não ficamos presos a ele, apenas o vivemos sem perder nossa essência.

Em contra partida o maior erro da maioria dos homens é quando amamos queremos mudar aquela que conhecemos, como por exemplo, a conhecemos com amigas numa mesa de bar, usando roupas decotadas, curtas, cheia de amigos homens ao redor, e quando a conquistamos queremos que mude, que passe a usar roupas mais recatadas, que não saia com amigas e que se possível mantenha distancia segura dos outros homens tipo uns 10 km, rs, muitas vezes é por insegurança mas a maioria das vezes é puro machismo mesmo.

Discordo da parte que diz que o homem muda, fica vulnerável ou passa a prestar atenção a pequenos detalhes ou detalhes com teor mais voltado aos olhos femininos, pelo menos eu não mudo assim, O que acontece é que passamos a cuidar do nosso bem mais precioso, que dá sentido a nossa vida, e ela passa a ser nosso mundo, nossa razão de existir, sem deixar que isso nos sufoque, continuamos a gostar de futebol, de sair com amigos, de olhar outras mulheres, nada muda no Ser Homem, apenas as nossas atitudes mudam.


Amar é como uma correnteza, é preciso deixá-la fluir, se a prendes um dia ela transborda, inundando e sufocando todo sentimento que existia na relação.

Realmente se a mulher souber manter a chama desse amor acesa ele será eterno, em compensação se ela aprisionar essa chama e deixá-la sem oxigénio um dia ela se extingue.

Sempre disse que não acreditava em fidelidade, principalmente na masculina, e quem cospe pra cima cai na cara, hoje sou um homem completamente fiel, não me imagino em outra cama, sem ter minha esposa ao meu lado, não me vejo realizando qualquer fantasia sem que ela faça parte dela, e mais que fidelidade um homem apaixonado é leal.

Sei que é difícil lidar com sentimentos, mas às vezes é esse medo de perder que acaba estragando uma relação que tinha tudo para dar certo, o sentimento se fragiliza, a prisão sufoca, o ciúme mata aos poucos uma relação.

Sentir ciúmes é natural, e até eu que sou extremamente liberal, sinto os meus, mas sempre tomando cuidado pra que ele não passe apenas disso um simples momento de ciumes bobo.



Concordo que não há formulas cada relação é única, cada uma possui suas regras e seus acordos, mas sem respeito à individualidade de cada um, sem cumplicidade e com sentimentos de posse e ciúmes exarcebados nenhuma relação perdura.

Para o amor durar é preciso se travar uma luta diária conosco antes de tudo, é preciso semear na relação, respeito, cumplicidade, liberdade, desejos, fantasias, lealdade e saber relevar e transpor os momentos difíceis, com esses ingredientes dificilmente uma relação não irá perdurar.

No mais o texto poderia se resumir ao escrito abaixo que estaria perfeito, pois, pode não haver formulas, mas há um caminho a seguir e andamos seguindo o nosso com muita prazer, amor e cumplicidade.

Não há fórmulas. Não há receitas de bolo.
Há sim uma necessidade de entendimento, de espaço, de respeito mútuo.
Há que se lidar com a liberdade assim como se lida com a delicadeza da paixão.
Há que se estabelecer limite. O outro é o outro, você é você.
Não se pode amar ao outro se não se ama a si próprio.
O outro não é seu espelho e nem seu ideal e objetivo.
Nada de se anular em função do amor.

De um homem totalmente "estragado" por amor.


Kleber






6 comentários:

T I N I N disse...

KLEBER
Que bom se eu pudesse ser assim , como voce.
Com certeza não sei trabalhar minhas inseguranças, e as vezes fico pensando que não sei e não vou mais amar.
Então me restrito a manter relacionamentos casuais, que muitas vezes me deixam tão confusa, que acabo por cair naquele mesmo caso acima...Não sei trabalhar minhas inseguranças.
Mas , mesmo conciente da vida afetiva futil que estpou levando, mesmo assim sou feliz , e se Deus quiser vou superar isto.
Terapia seria bom no meu caso, né kleber, hahahahas
Beij~~~~~~~~a voce e para sua esposa.
T I N I N

sonho disse...

Facil é dizer amo te...dificil é sentir...

Não há fórmulas. Não há receitas de bolo.
Há sim uma necessidade de entendimento, de espaço, de respeito mútuo.
Há que se lidar com a liberdade assim como se lida com a delicadeza da paixão.
Há que se estabelecer limite. O outro é o outro, você é você.
Não se pode amar ao outro se não se ama a si próprio.
O outro não é seu espelho e nem seu ideal e objetivo.
Nada de se anular em função do amor.

Concordo inteiramente...

Helô Müller disse...

Que bonito e verdadeiro o seu texto, Kleber! Quanto amor e entendimento nesse coração...
Amor sem liberdade e amor próprio, não é amor, é doença!
Como dizia D. Hélder Câmara:

"À força, nem felicidade"...

( profundo e verdadeiro por demais, não acha? )
Gosto de sentir a cumplicidade e o genuíno amor entre o casal!
Beijos nos dois!
Helô

{Amar Yasmine}_DEXPEX disse...

Querido Amigo!

Tudo que precisava ser dito está no texto, não há nada a dizer além. Também sinto ciúmes, mas sei lidar com eles. E jamais me permitiria atormentar alguém por causa de ciúmes. Relações devem ser estabelecidas para dar prazer a ambos, além disso devemos estar conscientes que é preciso alimentar os sonhos e os prazeres do outro. É nisto que acredito, é neste pensamento que procuro pautar minha vida.

Curiosamente, não seguiria em frente numa relação onde o outro não sentisse ciúmes de mim. Nunca os provoco, procuro dar ao outro tranquilidade total a respeito do meu comportamento. Mas, adoro quando meu DONO sente ciúmes de mim e os manifesta com ardor. E, quanto mais exigente e castrador, mais serei feliz.

Bom, somos humanos... rsss... fazer o que?

Saudades de ti, meu Amigo, saudades de tua amada Deusa também.
Beijos aos dois com carinho, admiração e respeito.

{Amar Yasmine}_DEXPEX

Raul José Dias Neto disse...

Adorei o artigo e me indentifico muito com seu ponto de vista!

Raul José Dias Neto disse...

Adorei o artigo e me indentifico muito com seu ponto de vista!